O que é?

Trata-se de um equipamento que utiliza o princípio da fotobioestimulação que através da estimulação por fonte de luz de baixa energia existe aumento do metabolismo celular.

A radiação luminosa atua sobre as mitocôndrias, estimulando a síntese de ATP e, consequentemente, a síntese de proteínas, como colágenos e elastinas, contribuindo também com a divisão celular.

Quais as indicações da fotobioestimulação com LEDs?

Foto rejuvenescimento: atenuação de rugas finas, poros dilatados e melhora na textura da pele.

Tratamento da acne ativa.

Cicatrização de feridas e pós-cirúrgicos.

Terapia capilar: queda de cabelo.

Tratamento de dores como pós-cirúrgica e pós-herpética.

Em quem é indicado?

Qualquer pessoa pode fazer o tratamento, pois por ter uma aplicação uniforme, pode ser utilizada em todos os tipos de pele. A terapia com LEDs é segura, não invasiva e indolor, portanto após a sessão pode-se retornar normalmente as atividades habituais.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões varia conforme a finalidade do tratamento, podendo ser de periodicidade semanal. Também pode estar associado a outras terapêuticas como: microdermoabrasão (peeling cristal), peelings químicos, limpeza de pele, tratamento de queda de cabelos entre outros.

Quais são os efeitos colaterais?

Há uma série de vantagens com esse método de tratamento a laser, além de não ter efeitos colaterais e nenhuma restrição a tipos de pele, o tratamento não tem impacto no tecido que está à volta do foco principal.

Riscos

O método oferece poucos efeitos colaterais, mas já foram descritos aparecimento de manchas e irritações na literatura consultada.